A instabilidade econômica faz com que diversos empreendedores queiram diminuir os custos operacionais do negócio. Para cortar gastos em sua ótica, por exemplo, deve-se tanto atentar ao cenário atual da empresa, quanto controlar o financeiro.

Ao identificar como cortar gastos do negócio, o empreendedor pode focar seus investimentos em soluções mais eficazes e que gerem melhores retornos financeiros para a empresa.

No caso de óticas, é importante compreender as especificidades desse segmento ao realizar cortes de gastos e investimentos. Identificamos sete dicas infalíveis para ajudar a cortar gastos em sua ótica!

1. Faça uma análise do que pode ser cortado

Inicialmente, o empresário deve avaliar todos os custos fixos do negócio, como aluguel, contas de luz, internet, telefone, contador e demais contas frequentes da ótica.

Com esse levantamento em mãos, indica-se identificar quais despesas podem ser renegociadas. Por exemplo, se a conta de internet estiver muito alta, mas a velocidade for muito superior à necessária, avalie uma renegociação.

Rever contratos é uma forma de ter fornecedores com preços e serviços mais interessantes para o negócio. Realizar orçamento em vários locais e comparar é uma opção para economizar nas contas fixas.

É a partir desse levantamento que também é possível identificar quais investimentos têm apresentado resultados positivos, melhorando a saúde financeira da ótica. Cortar áreas que melhoram as vendas representa um risco grave nesses casos, pois pode diminuir as vendas.

2. Preste atenção no consumo de energia

A conta de energia elétrica é um problema recorrente para empresários e pode representar um gasto fixo elevado. Dessa forma, a melhor opção é garantir que os equipamentos usados no período no qual a ótica está aberta não fiquem consumindo energia durante a noite.

O modo stand by de vários aparelhos, como computadores, televisores, cafeteiras, filtro de água etc. também consome energia, sendo indicado desligar corretamente os aparelhos eletrônicos para evitar esse tipo de gasto.

3. Evite deixar mercadorias paradas no estoque

A preocupação com o estoque é sempre necessária, pois a área é sensível e tem implicações diretas na capacidade de vendas da empresa. Manter um estoque maior para mercadorias com alta saída é regra, mas o que fazer com os produtos parados?

Encontrar alternativas para não deixar mercadorias paradas no estoque é essencial para ter um controle financeiro eficiente. Uma opção é a realização de promoções que contemplem principalmente essas mercadorias.

Identificar quais itens têm uma saída insuficiente também é necessário para realizar compras e reabastecer o estoque com menos riscos de que mercadorias fiquem estagnadas.

Uma forma de evitar essa ocorrência é comprando poucos itens de cada produto, principalmente daqueles que têm uma procura menor.

4. Foque no fluxo de caixa

O fluxo de caixa é o principal indicativo de como está a saúde do negócio. É por meio do acompanhamento diário do caixa que o empresário identifica se o período está financeiramente bom ou não.

Por meio de um controle diário do fluxo de caixa, o gestor consegue “prever”, inclusive, despesas futuras, já organizando quanto será o ganho necessário para cobrir os gastos do período.

Utilizando-se de anotações e registros, é possível mapear se haverá dificuldades para cobrir as despesas, sendo necessário que esse controle seja diário para evitar surpresas e imprevistos.

5. Tenha um sistema de gestão

Uma forma de facilitar o controle do fluxo de caixa, do estoque e de outros processos indispensáveis para o funcionamento correto da ótica é ter um sistema de gestão.

Esse tipo de investimento permite que haja uma economia por parte do empresário em diversas funções manuais e mecânicas, as quais, em muitos casos, podem apresentar incompatibilidade devido a erros de cálculo ou registro.

Com o sistema de gestão, todas as ações relacionadas às compras e vendas da ótica ficam armazenadas numa mesma interface. Entre os benefícios, destacam-se:

  • facilitar a organização do negócio;
  • evitar fraudes e prejuízos decorrentes de desorganização;
  • aumentar a competitividade da ótica;
  • proporcionar segurança financeira também no médio e longo prazo;
  • reduzir custos operacionais causados por soluções fragmentadas.

O sistema de gestão é um exemplo dos investimentos que devem ser balanceados pelos empresários, pois, muitas vezes, o retorno que a solução proporciona é superior ao valor necessário para mantê-la.

6. Evite compras efetuadas de maneira incorreta

Realizar compras de maneira incorreta é outra situação que acarreta prejuízos para os empresários e algumas situações podem estar envolvidas nesse problema.

Por exemplo, não negociar as formas de pagamento com os fornecedores pode tornar-se uma bola de neve e impedir o crescimento e a estabilidade do negócio. Além de procurar preços melhores, avaliar as condições de pagamento é essencial para uma compra correta.

Outro aspecto importante é a compra por impulso para diversificar o mix de produtos. Muitas vezes, essas compras transformam-se em estoques parados e demasiadamente grandes. Portanto, analisar as reais necessidades é fundamental para melhorar os resultados.

7. Descubra o que o cliente realmente quer

Por fim, nossa última dica para cortar gastos em sua ótica é: descubra o que o seu cliente quer!

A dica parece insuficiente, mas é uma das estratégias mais eficazes para aumentar as vendas com recursos limitados. Ao identificar quais são as reais necessidade dos clientes, o empresário consegue fazer diversas práticas com mais segurança e eficiência como, por exemplo:

  • repor o estoque, levando em consideração as mercadorias com mais saída;
  • diversificar o mix de produtos com base nas demandas dos clientes;
  • estreitar o relacionamento com o cliente, retendo e fidelizando o consumidor;
  • melhorar a divulgação da ótica, identificando os canais que mais influenciam o consumidor no momento da decisão de compra;
  • ter uma boa reputação entre os clientes, aumentando as chances de indicações e referências.

Portanto, identificar as necessidades dos clientes é fundamental para melhorar as ofertas e o mix de produtos da ótica, aumentando a competitividade do negócio e melhorando o atendimento ao cliente.

Ao seguir essas dicas, é possível cortar gastos em sua ótica, valorizando os investimentos necessários para manter o negócio competitivo e com uma saúde financeira adequada, sem custos excessivos de operacionalização e manutenção.

Quer conhecer outras dicas de como fazer um gerenciamento de ótica mais eficiente e econômico? Curta nossa página no Facebook e fique por dentro das novidades!

Comments

comments

Precisa de Ajuda?

Chat Online

Tire suas dúvidas com nosso atendimento online (Seg-Sex 9h-17h).

Acessar

Central de Relacionamento

Já é cliente? Acesse aqui suas informações e ferramentas de cliente.

Acessar
AGENDE UMA DEMONSTRAÇÃO