Entenda a diferença entre oftalmologia e optometria - Blog - Arquem Automação

Fique por dentro de nossas novidades



Fique por dentro das novidades da Arquem e do setor.

Receba dicas e notícias no seu e-mail.



Clique aqui

Entenda a diferença entre oftalmologia e optometria
Blog

Entenda a diferença entre oftalmologia e optometria

Postado por Cristiano às 13/06/2018


Você sabe a diferença entre oftalmologia e optometria? Apesar de as duas áreas estarem ligadas à visão, cada uma tem funções distintas. Conhecer bem o assunto é importante não apenas para cuidar da saúde dos olhos com o profissional adequado, mas também para o sucesso de uma ótica  facilitando a orientação dos clientes e a compreensão de quais serviços podem ser prestados.

Enquanto a oftalmologia é o estudo dos olhos, sendo uma especialidade da Medicina que investiga e cuida de doenças relacionadas à visão, a optometria é, como diz o significado em grego, a “medida da visão” e se refere a uma prática especializada no exame da vista e nos cuidados primários da saúde visual.

Quer entender mais sobre o assunto? Neste texto, destacaremos as principais diferenças entre as duas áreas, assim como as responsabilidades, os equipamentos necessários e os tratamentos prescritos pelos profissionais de oftalmologia e optometria. Confira!

Formação do oftalmologista e optometrista

Uma das diferenças entre as profissões está na formação. Para ser oftalmologista, o profissional deve concluir a graduação em Medicina e depois fazer uma especialização adicional nessa área. Assim, são necessários pelo menos oito anos de estudo e prática, entre faculdade e residência ou estágio médico. Ao final, ele está licenciado a diagnosticar doenças e realizar outros procedimentos oftalmológicos, como cirurgias.

Enquanto isso, há mais opções para aqueles que optam por trabalhar com optometria, uma vez que é possível fazer:

  • curso técnico;
  • graduação tecnológica;
  • bacharelado;
  • pós-graduação — se o profissional já for da área da saúde.

No nível médio, o profissional realiza um curso técnico em óptica por um a dois anos e depois complementa os estudos com uma formação em optometria. Caso decida por uma formação de nível superior, a graduação tecnológica dura de dois a três anos, enquanto o bacharelado tem cerca de cinco anos.

Também existe a opção de fazer um curso de especialização para atuar com optometria, caso a pessoa já tenha uma graduação em outro campo da saúde. Com a pós-graduação, o profissional pode trabalhar com a reabilitação de distúrbios visuais.

Equipamentos utilizados por cada profissional

Muitos equipamentos para examinar a visão e prescrever lentes de correção podem ser usados tanto pelo oftalmologista quanto pelo optometrista. No entanto, só o médico oftalmologista pode utilizar instrumentos de exame do globo ocular ou para realização de procedimentos cirúrgicos — como os aparelhos a laser para cirurgias de miopia e de outros problemas mais graves.

O optometrista só faz uso de equipamentos para observar e avaliar o sentido visual, portanto, não utiliza nenhum instrumento ou técnica que seja considerada invasiva ao corpo humano. Assim, ele examina a vista e prescreve lentes ou exercícios para melhorar a visão, mas não indica medicamentos nem faz nenhum procedimento cirúrgico.

Área de atuação da oftalmologia e da optometria

Ambos podem prescrever óculos e lentes de contato, mas a atuação do oftalmologista está mais voltada para a investigação e o tratamento de doenças oculares.

Assim, é esse profissional que identifica não apenas problemas de visão, como a miopia, mas também enfermidades do olho, como o glaucoma e a conjuntivite. Ele também pode prescrever tratamentos para essas patologias e realizar cirurgias.

Dessa forma, o trabalho do médico oftalmologista é dirigido, sobretudo, para a detecção e a prevenção de doenças na região dos olhos. Diferentemente do optometrista, que:

  • preocupa-se especialmente com a vista;
  • faz testes para determinar o quanto a pessoa enxerga;
  • passa lentes de correção para melhorar defeitos de visão, como miopia, astigmatismo e hipermetropia.

Assim, a optometria não trata ou cura o olho. O trabalho dessa especialidade é fora do globo ocular e não está ligado à área médica. O cuidado com a capacidade de visão realizado pelo profissional optometrista está direcionado, especialmente, para a indicação, a orientação e a confecção de óculos e lentes de contato.

Portanto, os locais de atuação também são distintos, já que o oftalmologista costuma trabalhar em clínicas e hospitais, enquanto o optometrista pode atuar não só em clínicas especializadas, como em óticas e também no atendimento de públicos específicos, incluindo idosos, atletas e profissionais no ambiente de trabalho.

Responsabilidades de cada especialidade

Deu para perceber que as atribuições desses profissionais não são as mesmas, certo? Entre as responsabilidades do oftalmologista estão:

  • a identificação de doenças;
  • a recomendação de medicamentos e tratamentos;
  • a realização de cirurgias.

Já o optometrista é responsável por avaliar a visão e prescrever soluções (como óculos ou lentes de contato), prover orientações técnicas e estéticas aos usuários dessas peças corretivas e adaptar os óculos e as lentes de contato às necessidades do indivíduo.

Portanto, se a pessoa só precisa renovar a “receita” dos óculos, a consulta pode ser feita tranquilamente com um optometrista, no entanto, para tratar de doenças, somente com um oftalmologista. Caso o optometrista identifique uma patologia, ele tem a responsabilidade de indicar que a pessoa procure um médico para realizar o tratamento adequado.

Diferenças na prescrição de tratamentos

Por terem responsabilidades e atuações distintas, os tratamentos prescritos também são diferentes.

Na optometria, eles são voltados para melhorar a visão do indivíduo. Ao identificar os defeitos de refração — como miopia, astigmatismo, hipermetropia, presbiopia (vista cansada), motilidade e acomodação dos olhos , esse profissional indica formas para ampliar o rendimento visual por meio de óculos, lentes de contato ou exercícios ortópticos (para os olhos).

Já o oftalmologista está preparado para tratar de doenças. Além de prescrever óculos, pode receitar medicamentos e realizar procedimentos cirúrgicos para:

  • remover corpos estranhos do olho;
  • fazer implantes de retina;
  • corrigir cirurgicamente problemas de visão.

Agora você já entende a diferença entre oftalmologia e optometria! Sabia também que uma ótica pode precisar de um optometrista? Caso o estabelecimento seja pleno e ofereça atendimento de exame optométrico — como adaptação e comercialização de lentes de contato  deve manter um profissional da área como responsável. Por isso, é importante para o empreendedor entender bem o assunto.

No entanto, para se manter competitivo no mercado, é primordial entender não apenas a área de saúde visual como também o funcionamento seu negócio. Por isso, vale a pena conferir também a importância de conhecer bem os processos da sua ótica. Boa leitura!


Comentários