Nova politica de privacidade do WhatsApp - O que muda? Preciso me preocupar? - Blog - Arquem Automação

Fique por dentro de nossas novidades



Fique por dentro das novidades da Arquem e do setor.

Receba dicas e notícias no seu e-mail.



Clique aqui

Nova politica de privacidade do WhatsApp - O que muda? Preciso me preocupar?
Blog

Nova politica de privacidade do WhatsApp - O que muda? Preciso me preocupar?

Postado por Arquem - Automação Corporativa às 22/02/2021


O WhatsApp anunciou no dia 18/02/2021 que voltará a exibir avisos sobre as alteração nos termos do serviço, segundo comunicado, o aplicativo continuará enviando “lembretes para que todos possam ler e aceitar as atualizações”.

Não há a opção não aceitar. Você pode pedir para aceitar depois, ou aceitar na hora. A última opção é deletar a plataforma e migrar para outro mensageiro. Mas, a final de contas, o que muda? Quais são as novas políticas? Como isso afeta o usuário final? As mensagens serão abertas pelo Facebook? Quais as medidas de segurança necessárias? 

O comunicado deixa a entender que, até 2020, as informações dos usuários não era repassada entre as empresas. A nova política reverte essa ordem. A partir de 8 de fevereiro (adiado posteriormente), todas as informações dos usuários serão propriedade do Facebook também.

De forma direta, teoricamente, o Facebook não tem acesso às conversas e chamadas feitas pelo usuário. O WhatsApp informa que os dados compartilhados são apenas os que vão garantir um melhor atendimento, em caso de necessidade. 

"Queremos esclarecer que a atualização da Política de Privacidade não afeta, de forma alguma, a privacidade das mensagens que você troca com seus amigos e familiares. As mudanças nessa atualização são relacionadas aos recursos comerciais e opcionais do WhatsApp, e fornecem mais transparência sobre como nós coletamos e usamos esses dados."
- Comunicado WhatsApp

O WhatsApp promete que, com essa atualização de política, haverá três principais mudanças para os seus usuários. Seriam elas: Atendimento ao cliente, Descobrir outras empresas e Experiências de Compras. A atualização iria modificar apenas esses aspectos, segundo o comunicado do mensageiro.

É possível perceber que o WhatsApp está direcionando bastante a atualização para serviços para empresas. As três novidades são voltadas para o aprimoramento da plataforma como um ambiente de oferta e compra de produtos. 

AS PRINCIPAIS MUDANÇAS SERÃO NA INTERAÇÃO ENTRE O USUÁRIO E CONTAS COMERCIAIS, ALÉM DE ANÚNCIOS DE EMPRESAS

atendimento ao cliente, por exemplo, é um serviço para aprimorar o contato com contas comerciais e pessoais. A plataforma pretende usar a infraestrutura de compras do Facebook, exportando os dados do WhatsApp. Isso, segundo o mensageiro, torna o contato com os vendedores mais simples e seguros. Além disso, a plataforma promete enviar um aviso ao cliente quando a conta estiver usando o serviço da empresa mãe. 

O segundo serviço é "Descobrir novas empresas". O objetivo é deixar que o usuário faça buscas na plataforma e encontre alguma empresa que atenda a sua necessidade. Isso já ocorre nas redes sociais vizinhas do WhatsApp, como Instagram e Facebook. Essa deve ser uma maneira que a ferramenta usou para lucrar com anúncios de pequenas e médias empresas, que terão destaque na busca. 

Para quem está pensando que o Descobrir novas empresas vai funcionar como os anúncios do Instagram, bem, não está errado. A plataforma confirma que irá usar as preferências do usuário para sugerir novas empresas que podem ser úteis, ou induzir ao consumo. O cliente pode conversar com a empresa diretamente, via um botão que será disponibilizado. 

Por fim, as experiências de compras. Depois que o usuário decide clicar em algum dos anúncios disponíveis, a negociação e a possibilidade de adquirir o produto inicia. "Esse recurso permite que você veja e compre diretamente no WhatsApp os produtos que essa empresa oferece na Loja do Facebook ou do Instagram." Ou seja, o usuário pode fazer a compra diretamente com os botões disponíveis na própria plataforma. 

O WhatsApp fala em seu comunicado que, toda vez que o usuário utilizar os novos recursos, um aviso será enviado. Essa notificação irá lembrar o usuário que os seus dados estão sendo trocados com o Facebook, uma vez que a ferramenta é vinculada com a empresa mãe. 

O WhatsApp promete que não escuta as suas mensagens e nem as lê. Também diz não armazenar as informações que são trocadas de um smartphone para o outro. Apesar disso, o Facebook possui um péssimo histórico quando de se trata de dados dos seus usuários.

Esse é um jeito que o WhatsApp encontrou para manter os seus usuários cientes do que está acontecendo. Também dá a sensação de que as informações trocadas possuem o consentimento do cliente, mesmo que não haja outra opção além de aceitar os termos.


Comentários